ENTREGA DO PRÉMIO MARIA DAS NEVES REBELO DE SOUSA 2018 À CASA DO GAIATO - BOANE

Prezados Senhores,
Foi com o coração cheio de alegria que recebemos a notícia de que fomos vencedores do Prémio Maria das Neves Rebelo de Sousa.
Durante o período de divulgação e votação, os nossos rapazes, familiares e amigos estiveram a apoiar num espirito de união que motivava a qualquer pessoa que aproximava. Diariamente faziam campanha na família, na Escola e nas empresas por onde passavam. Impressionava, a todos, a forma como falavam deste Prémio. 
A História não se apaga, realmente algo nos marcou profundamente. Maria das Neves Rebelo de Sousa era órfã de pai e mãe, mas era desde criança uma menina social e no meio onde encontrava-se, sentia-se em família. Conforme a ideologia do nosso Fundador, “somos uma Família para os que não a tem” e neste espirito de Família nos sentimos agraciados por fazer parte na História deste Prémio.
Parabenizamos os seus filhos pela iniciativa que tiveram em deixar para a memória de tantas crianças, jovens e adolescentes este legado de solidariedade.
A todos e todas que fazem parte da Câmara de Comercio Portugal Moçambique, o nosso muito obrigado e a certeza de que este Prémio será muito bem aproveitado, marcando positivamente as nossas crianças. 
Com os melhores cumprimentos,
Quitéria Torres
Casa do Gaiato – Boane – Moçambique
23 de abril 2019

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX 

Exma Senhora Dona Quitéria Torres: 
Agradecemos, muito sensibilizados, as suas palavras, as quais, também, se destinam ao nosso amigo Rui Moreira de Carvalho, que desempenhou um papel da maior relevância na organização do evento.
Moçambique está no coração da nossa Família. Vivemos grandes momentos, de alegria e, também, de tristeza nessa querida terra, que sentimos como nossa e que gostaríamos que conhecesse um futuro concordante com a expressão do nosso grande poeta Luis de Camões " Grande Terra, Grandes Gentes", fazendo-se justiça a uma comunidade que tem sido injustiçada pelos " ventos da História".
A nossa querida Mãe sempre manifestou uma grande ternura e um grande carinho pela Casa do Gaiato, pelo que teria sido com grande alegria que ela reagiria ao resultado da votação.
Aliás, como sou crente, julgo que ela terá rejubilado com o sentimento fraterno que se manifestou no decurso do jantar da semana passada.
O nosso Pai deixou-nos uma nota escrita que lemos, após o seu falecimento, dizendo-nos que "estava sempre no quarto ao lado".
No jantar de 17 de Abril, senti a presença da nossa Mãe " na sala ao lado" quando foi anunciado o prémio e pareceu-me, também, pressentir um sorriso nos seus lábios e um olhar de esperança nos jovens moçambicanos que, tendo partido da miséria, poderão, por mérito próprio, vir a assumir um papel relevante no Moçambique do Futuro.
Só acreditando no Futuro fará sentido vivermos - e vivermos intensamente - o Presente.
Com muita amizade e consideração,
António Rebelo de Sousa
24 de abril 2019
CORPORATE