Câmara de Comércio
Portugal Moçambique
Portugal Mozambique
Chamber of Commerce
bannerccpm
 

ÁFRICA E MOÇAMBIQUE: OS PRÓXIMOS ANOS

DrJoãoNavegaSegundo Fontes muito credíveis (FMI e “Economist”), os países do mundo com maior crescimento do PIB, de 2010 para 2011, foram por ordem decrescente os seguintes: Angola (11,1%), China (10,5%), Myanmar, antiga Birmânia (10,3%), Nigéria (8,9%), Etiópia ( 8,4%), Casaquistão (8,2 %) e, no sétimo lugar, Moçambique (7,9%), seguindo-se o Chade (7,9%), o Cambodga (7,7%) e o Ruanda (7,6%). Como se pode verificar, entre todos, o top ten aponta para 6 países africanos e 4 asiáticos.

Para o período de 2011 a 2015, as mesmas Fontes apontam, por ordem decrescente os países com maiores taxas de crescimento do PIB: China (9,5%), India (8,2%), Etiópia (8,1%), em quarto lugar Moçambique (7,7%), Tanzânia (7,2%), Vietname (7,2%), Congo (7%), Gana (7%), Zâmbia (6,9%) e Nigéria (6,8%). Ou seja, no top ten, 7 países africanos e 3 asiáticos.

Os mais cépticos relativamente a África, dirão que em temos de valor absoluto o PIB dos países africanos é tão pequeno, que qualquer incremento do crescimento tem como efeito um acentuado acréscimo percentual do PIB de um ano para o outro. Mas, veja-se que o argumento falece, quando se não trata já do apuramento relativo de um ano em relação ao anterior, mas a expressão de uma tendência (2011 a 2015, são 3 anos).

Aliás, não pode passar despercebido a adaptação de estratégias e de políticas e do investimento das grandes potências em relação a África em geral e a Moçambique em particular. Atendamos apenas às duas maiores economias do Mundo: a China e os EUA.....

João Navega
Presidente de Direcção

<clique aqui para saber mais>


 

 
Newsletters - Últimos Destaques

BOLSA DE VALORES DE MOÇAMBIQUE ATINGIU CAPITALIZAÇÃO DE 820 MILHÕES DE
EUROS EM 2013

TT GARANTE COMPRA DE GÁS DO ROVUMA PELA TAILÂNDIA

INDIANA ONGC VIDESH EMITE OBRIGAÇÕES PARA REFINANCIAR COMPRA EM
MOÇAMBIQUE

PORTUS INDICO CONTROLA TERMINAL DE CABOTAGEM COM COMPRA DE 70% DA
NAVIQUE

JAPÃO E MOÇAMBIQUE: COOPERAÇÃO HISTÓRICA